Ir direto para menu de acessibilidade.

Histórico

Publicado: Sexta, 03 Abril 2020 11:52 | Acessos: 785

 

       No ano de 1966 foi criado o Departamento de Engenharia Rural (DER), com sede no Campus Histórico. Entre 1975 e 1979, grandes novidades surgem no contexto e um surto de progresso e evolução tomam conta do Departamento e da instituição, criando assim, o curso de graduação em Engenharia Agrícola (o segundo do Brasil). Foram construídos laboratórios, salas de aulas, gabinetes para docentes etc. Muitos equipamentos foram adquiridos, bem como veículos e tratores. Para atender a essa
demanda o corpo docente do DER foi ampliado com um leque de profissionais de diversos ramos e especialidades da Engenharia.
      Em 1982 o Departamento de Engenharia Rural passa a se chamar Departamento de Engenharia (DEG). Nesta década foi executado também estudo preliminar para implantação de um Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola, iniciando
com o Mestrado em Irrigação e Drenagem. Após definição clara das possibilidades, em 1990 o curso foi implantado após parecer favorável do Grupo Técnico Consultivo (GTC) da CAPES, tendo hoje a nota 4. Em 1995, o DEG aprovou junto a CAPES o
Programa Especial de Treinamento, PET Engenharia Agrícola, dando oportunidade de capacitação especial a 12 estudantes de graduação do curso de Engenharia Agrícola.
      Em 1998, através de seus docentes, foi criada a maior feira nacional do agronegócio café, a EXPOCAFÉ, com o propósito de contribuir para a sustentabilidade do agronegócio café. Em 2001, já como resultado do plano de capacitação docente implantado pelo DEG a partir de 1995, o programa de pós-graduação em Engenharia Agrícola expandiu com a criação da área de concentração em Construções Rurais e Ambiência. Em 2002, foi criado o programa de Doutorado em Engenharia Agrícola na área de concentração de Irrigação e Drenagem. Em 2003, foi criada a área de concentração em Máquinas e Automação Agrícola em nível de mestrado e em 2006 iniciou-se também em nível de mestrado a área de concentração em Processamento de Produtos Agrícolas. Não apenas focado na área de ciências agrárias, e fazendo jus a um corpo docente capacitado e multidisciplinar, em 2007 foi criado no DEG em parceria com o Departamento de Ciências Exatas o programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas, em nível de mestrado. Em 2009 foi criado o programa de Pós-graduação em Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas, em níveis de mestrado e doutorado. Atendendo as demandas da sociedade o DEG, em 2008 tornou-se responsável pelos cursos de graduação em Engenharia Ambiental e Engenharia de Controle e Automação e no ano de 2014, pelos cursos de Engenharia Civil, Engenharia de Materiais, Engenharia Química e Engenharia Mecânica. No mês de junho de 2018 o DEG contava com: 117 professores; 15 técnicos administrativos (efetivos e terceirizados); 9 secretárias (graduação e pós-graduação); 1 administradora; 2.575 alunos ativos nos cursos de graduação; e 167 alunos da pós- graduação.

      Nesse contexto de expansão, os professores e técnico-administrativos do DEG identificaram o momento adequado, junto aos Conselhos, para a criação dos Departamentos de Engenharia Agrícola, Automática e Recursos Hídricos e Saneamento. O crescimento da área e de projetos relacionados às propostas e perspectivas futuras no âmbito do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da UFLA foram os motivos que fundamentaram a proposta. A proposta de divisão do DEG e criação de três novos departamentos foram aprovadas pela Assembleia Departamental, em 19 de julho de 2018, pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFLA, em 22 de agosto de 2018 e pelo Conselho Universitário em 19 de setembro de 2018. Finalmente, em 3 de outubro de 2018 foi criado o Departamento de Engenharia Agrícola (DEA) e em 20 de março de 2019, durante a Primeira Assembleia Departamental, o DEA foi instaurado.
      O DEA apresenta uma equipe que possui atuação marcante nas diversas atividades da instituição, de modo mais específico, ensino, pesquisa, extensão e administração. Contamos hoje com 31 docentes, 5 técnicos-administrativos, 1 administradora e cerca de 247 alunos ativos no curso de graduação e 75 alunos da Pós -graduação.